-->

Google+ Badge

3 de set de 2010

A posição de Medina sobre os pedágios

"Independentemente de quem vencer a eleição em outubro, o futuro governador terá de enfrentar o problema dos pedágios. Firmados em 1998, os atuais contratos de sete concessionárias que administram cerca de 1,8 mil quilômetros de estradas pedagiadas encerram-se em 2013.
Caberá ao novo governador dar uma solução a um assunto que tem sido foco permanente de conflitos e polêmicas entre os gaúchos. Usuários insatisfeitos com tarifas e serviços, concessionárias acusando prejuízos financeiros, ações judiciais, bloqueios de estradas, disputas políticas e outras controvérsias têm marcado o programa desde a sua criação.
Basicamente, o futuro ocupante do Palácio Piratini terá de optar entre três alternativas: prorrogar os atuais contratos de concessão, realizar uma nova licitação ou retomar as rodovias para o controle do Estado.
Zero Hora perguntou aos candidatos ao governo do Estado que decisão adotar em relação aos contratos das concessionárias. Confira.
AROLDO MEDINA (PRP-PTC): Fazer nova licitação. Vou convidar o Exército, por meio dos batalhões de engenharia militar de construção, para participar da licitação, pois eles têm preço competitivo e qualidade tão boa com a de qualquer empreiteira. Não vejo governante falar nisso por causa do parceiro empreiteiro que eventualmente ajuda ele na campanha."

*matéria publicada no jornal Zero Hora de hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário