-->

Google+ Badge

30 de set de 2010

Agenda Domingo, dia 03 de outubro

8h - café da manhã na Padre Chagas com Presidente do PRP, Sérgio Sparta

9h - Entrevista Rádio Guaíba

9h30 - Entrevista Rádio Pampa

10h - Acompanha o presidente e candidato a Deputado Federal, Sérgio Sparta
Colégio Bom Conselho (Ramiro)

10h30 - Entrevista Rádio Band

11h - Vota na UFRGS (faculdade de administração)

12h - Almoço com amigos do Exército, Brigada Militar e partidários

14h - Acompanha a candidata a Deputada Estadual Marta Hepp
Escola Pastor Dohms (Petrópolis)

14h30 - Acompanha o candidato a Deputado Estadual Sargento Ariel
Cohab Cavalhada (Cavalhada)

15h45 às 17h - Entrevistas interior do Estado

18h - Acompanha apuração com candidata Marta Hepp, na Fabricio Pillar

Nos últimos momentos da campanha, candidatos passam o dia na Esquina Democrática

Nesta sexta-feira (30/09), acontece na esquina democrática a última atividade da Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC) para a campanha eleitoral. Os candidatos a senador, deputados estaduais e federal e governador realizarão ato público na esquina democrática. A concentração acontece a partir das 6h da manhã e segue o dia inteiro até às 19h.

Nesses últimos dias de campanha a idéia é mobilizar os militantes e simpatizantes dos partidos da coligação para o corpo a corpo. Para os eleitores que ainda não decidiram seu candidato, esse último contato é primordial. “Estaremos com toda a alegria e disposição divulgando nosso programa de governo”, ressalta Sparta, presidente do PRP e candidato a deputado federal.

Medina concede entrevista ao Sindppd/RS

O Sindppd/RS (Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados do RS) entrevistou candidatos ao governo do RS sobre políticas para a Procergs e seus trabalhadores e também para o setor de Tecnologia da Informação (TI). Confira!
Para contribuir no debate das eleições, o Sindppd/RS pautou, junto aos candidatos ao governo do RS, políticas para o setor de TI gaúcho e para a Procergs, a empresa pública dos gaúchos. Foram tema das questões projetos para o setor de TI, o papel da Procergs, as PPPs (parcerias público-privadas) e o corte do ponto dos funcionários públicos que fizeram greve e paralisações.

1) Quais são os projetos da sua candidatura para o setor de TI (Tecnologia da Informação) gaúcho?

Aroldo Medina - Inteligência administrativa. Esse é o lema de nossa proposta de governo. Isso quer dizer que as ações de governo passarão necessariamente por investimentos na área de Tecnologia da Informação. Com a informatização de processos, worflow, dataware house, e ferramentas de análise e tomada de decisão.

2) Que papel a Procergs, empresa pública do estado, terá no seu governo? Existe proposta de investimentos e projetos nesta empresa?

Aroldo Medina -
A Procergs é peça fundamental nesse processo. É lá que devem estar seguras as informações do Estado, seus bancos de dados e sistemas que devem atender aos gaúchos de maneira integrada e interativa. A Procergs será o cérebro eletrônico do RS. Para isso, cursos de atualização para funcionários, atualização tecnológica e ampliação de seus quadros são fundamentais.

3) A Procergs está atrelada a um decreto que permite à empresa ter um número máximo de 965 funcionários. Os trabalhadores sentem no dia-a-dia que esta quantia é insuficiente, o que faz com que serviços sejam terceirizados. Na sua proposta para a Procergs, como seria resolvido esse problema?

Aroldo Medina -
Revoga-se o decreto e institui-se novo concurso. Alguns serviços, no período de transição, ainda poderão ser realizados por terceiros. Contudo, a empresa é um ente do Estado e, como tal, deve ter funcionários do Estado.

4) Fará uso das das Parcerias Pública Privadas?

Aroldo Medina -
Sim. De maneira fiscalizada e com transparência, na medida em que o Estado não tenha capacidade imediata para atender as demandas dos cidadãos.

5) Os salários na Procergs estão defesados em relação a outras empresas públicas de TI. Como será a política salarial para os trabalhadores das empresas públicas?

Aroldo Medina -
A Procergs possui um quadro de planos e carreiras que deve ser respeitados, qualquer ação que implique aumento salarial deve respeitar esse quadro. A equiparação se dará após serem consultado o mercado, a capacidade de pagamento e a possível ampliação no número de funcionários. Sempre ouvindo seus funcionários e órgãos sindicais e dirigente.

6) Diversas categorias nacionais de trabalhadores fizeram greve recentemente e realizaram acordo para compensar os dias parados. No entanto, a direção do Serpro (estatal federal), que é na sua maioria oriunda do nosso estado, quer descontar em pecúnia os dias de greve. Somente no RS, a empresa tem mais de 500 trabalhadores. Como o candidato lidará com essas questão dos dias de greve nas empresas do Estado? Qual a sua posição sobre mediar esse tipo de problema quando instado para tal situação?

Aroldo Medina -
Com diálogo. Não deixaremos que funcionários e governo entrem em guerra. Somos contra o corte de ponto e não acreditamos que as situações envolvendo funcionários do Estado cheguem a esse ponto.

29 de set de 2010

Nota à imprensa

O Partido Republicano Progressista do Rio Grande do Sul é solidário com a manifestação do seu candidato ao Governo do Estado, Aroldo Medina, quanto a denúncia de irregularidade em processo licitatório na administração pública.
Espera que os órgãos competentes pela apuração do fato sejam ágeis e transparentes na apuração da denúncia. Identificando possíveis transgressões e responsáveis.
Sergio Sparta
Presidente PRP

Caros Republicanos Progressistas Gaúchos

Hoje, 29 de setembro estamos comemorando o nosso primeiro aniversário. Saimos do anonimato para enfrentarmos os gigantes da política. Estamos enfrentando as dificuldades com galhardia. Não desistiremos. Nossa força é a nossa causa.
Combatemos a corrupção , os desmandos e os conchavos. Cultivamos a lisura e a correção de atitudes. Esperamos semear no povo gaúcho a esperança.
 
Contamos contigo para juntos conquistarmos ideais. Dia 03 de outubro vote no 44!
 

Documentação encaminhada por @medina44_ junto ao MP/RS

Alguns nomes e detalhes  pessoais e de contatos de pessoas envolvidas foram suprimidos para preservar suas identidades.




Mensagem do presidente nacional do PRP

Caros companheiros republicanos:

Essa semana é decisiva para o futuro não apenas do Brasil, mas também do próprio PRP. Estamos diante da nossa passagem de um pequeno partido em formação para um grande e expressivo partido com projetos de governo e de poder para o Brasil.

Chegou a nossa hora de sacrificar o que temos de melhor para ofertarmos aos brasileiros em geral uma sigla partidária que possa trazer alento e novos ventos para as gerações atuais e as futuras que se avizinham.

Nessa semana precisamos dobrar ou triplicar os nossos esforços para podermos eleger deputados estaduais e federais, colocando o PRP no centro das atenções nacionais.
Temos uma previsão otimista de crescimento em torno de 500 a 600% na nossa caminhada rumo ao Congresso Nacional; e uma previsão menos otimista que nos aponta um crescimento entre 300 e 400%. 

Em qualquer uma delas o que temos de significado é muito forte: o PRP está crescendo. 
O PRP está se renovando. O PRP está maduro para frutificar e dar novos frutos, espalhando nossa bandeira por todo o território nacional.

Teremos com absoluta certeza deputados perrepistas na Câmara dos Deputados. Mas isso só depende de nós. Depende de cada presidente regional e de cada presidente municipal. Alguns dirigentes do PRP não entenderam ainda que o partido está crescendo e se renovando.

Muitos presidentes municipais e vereadores não perceberam ainda que o novo PRP não aceita mais a inércia, a indiferença e ignorância com relação ao próprio partido.
O novo PRP não aceita mais ser partido de gaveta de prefeitos e chefetes políticos. O novo PRP não aceita mais andar na garupa, pois, como diz, muito sabiamente, o ditado popular: quem anda na garupa não comanda a rédea.

Diante disso, em cada cidade onde houver um diretório ou uma comissão provisória, um filiado ou um vereador eleito pelo PRP, é preciso ter votos nas urnas. A direção do PRP não aceitará passivamente a inexistência de votos em municípios onde existam dirigentes vereadores e filiados do PRP. Essa não aceitação é valida para todo o território nacional.

Estamos conclamando todos os perrepistas do Brasil a buscarem votos para o nosso partido, pois o voto é o combustível da eleição e a eleição é o jogo da política. Sem eleição não há política, não há partido. E sem voto um partido não existe.
Portanto, é inconcebível que numa eleição de deputados o partido não tenha sequer os votos dos seus filiados no município.

A direção estadual do PRP em São Paulo está de olho em todos os municípios onde o partido está estruturado seja com diretórios ou comissões provisórias e exige dos seus dirigentes votos em favor do partido. Vamos arregaçar as mangas, vamos botar o PRP no peito, e vamos à luta. Se o dirigente não tiver um candidato especifico do partido, não tem problema, basta pedir o voto para a legenda, para o nosso 44.

Ovasco Resende, presidente nacional e regional de São Paulo

Medina denuncia empresas fantasmas no Rio Grande do Sul

O candidato a Governador pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC), Aroldo Medina, aproveitou o debate da RBS TV para questionar a Governadora Yeda Crussius sobre a contratação de empresas fantasmas para execução de obras públicas.  Como exemplo apresentou a denúncia que encaminhou ao Ministério Público contra a empresa SISTEMAX. A empresa que ganhou o processo licitatório para a instalação de uma nova rede lógica de telefonia e elétrica no DLP (Departamento de Logística e Patrimônio) da Brigada Militar não possuía corpo físico.

Na manhã desta quarta (29/09), Medina foi à frente do Palácio Piratini apresentar a imprensa documentos que comprovam sua denúncia de fraude nos processos de licitação dentro da Brigada Militar. A visita a empresa foi motivada após Medina ter analisado seu contrato social. O candidato avaliou que a empresa até a alteração do contrato possuía outra razão social, WAGNER – COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA e que somente após a alteração passou a se designar construtora.

Medina foi ao endereço cadastrado em Montenegro e não encontrou a sede da empresa. Por precaução ainda compareceu no endereço que os sócios da empresa informaram na constituição e descobriu que o imóvel pertencia a FUNDARTE. Foi uma investigação preliminar que o candidato realizou com o intuito de sugerir uma auditoria.

Defensor da ética, da integridade e da verdade, Aroldo Medina pretende ser transparente com os gaúchos. O Estado deve cumprir a constituição e como governador promete ser o princípio básico do seu mandato. "Nunca permitiria contratação de empresas sem registro físico comprobatório", diz Medina.

Debate da RBS TV é palco de denúncias


O candidato ao Palácio Piratini pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC), Aroldo Medina, participou do debate de ontem (28/09) da RBS TV. Sua participação foi significativa devido a suas acusações sobre os processos licitatórios do Estado e a forma como são realizadas as pesquisas eleitorais.

Visão geral do debate (Adriana Franciosi/ZH)
Medina criticou as pesquisas eleitorais e a manipulação que exercem nos eleitores. “A verdadeira pesquisa é a das urnas no dia 03 de outubro”, disse. O candidato pediu aos eleitores que votem conscientes e de acordo com as propostas de cada candidato, não de acordo com as pesquisas que servem apenas para favorecer alguns. Mais da metade da população ainda não decidiu em quem vai votar, essa é a maioria. Os partidos independentes farão diferença nos próximos quatro anos.

Medina e Clei Moraes, coordenador de campanha (Adriana Franciosi/ZH)
O candidato também aproveitou o debate para questionar a Governadora Yeda Crusius sobre a contratação de empresas fantasmas para execução de obras públicas. Como exemplo apresentou a denúncia que encaminhou ao Ministério Público contra a empresa SISTEMAX. A empresa que ganhou o processo licitatório para a instalação de uma nova rede lógica de telefonia e elétrica no DLP (Departamento de Logística e Patrimônio) da Brigada Militar não possuía corpo físico.

Medina no debate (Adriana Franciosi/ZH)
Militar de profissão, Medina iniciou o debate cumprimentando com uma continência em sinal de respeito aos telespectadores e seus rivais na campanha. Ao terminar, finalizou dizendo que se eleito fará diferença no Rio Grande do Sul. Proveniente de um partido independente que por não ter alianças, terá total liberdade para governar. “Quero servir o povo e não me servir dele”.

Medina denuncia contratação de empresa fantasma pelo Estado

Depois de cobrar respostas da candidata à reeleição ao governo do Estado, Yeda Crusius, nos dois últimos debates veiculados na imprensa gaúcha, o candidato ao Piratini pelo PRP, Aroldo Medina, denunciou, na manhã desta quarta-feira, que uma empresa fantasma teria sido a vencedora de processo licitatório no Executivo. 

Durante coletiva em frente ao Palácio Piratini, na Capital, Medina afirmou se tratar de uma construtora de Montenegro, condição incompatível para a realização de serviços no Departamento de Logística e Patrimônio da Brigada Militar. Medina disse ainda que ao visitar a empresa declarada vencedora do processo licitátorio, se deparou com o endereço da sede do Sindilojas do município do Vale do Caí.  

Procurada pela nossa reportagem, a assessoria da candidata Yeda Crusius informou que deve se manifestar em breve. Já a Brigada Militar marcou uma coletiva para o fim desta manhã, na sede do Departamento, onde o coronel Carlos Hirche deve esclarecer detalhes sobre o assunto. Segundo o Comando, há provas e documentos que indicam a lisura da licitação.

Clique aqui para ouvir Medina.

28 de set de 2010

Candidato a Deputado Federal, Sparta, cumpre roteiro em Santa Maria

Acompanhado do candidato a Deputado Estadual General Boabaid (PRP) cumpre roteiro em Santa Maria com o também candidato a Deputado Federal, Sparta. Nos últimos momentos da campanha, os candidatos que são militares visitam o município em busca de apoio dos cidadãos locais. Aproveitam a oportunidade para encontrar companheiros do exército e construir mais alianças.

Sparta conhece profundamente o município e com ajuda do General Boabaid, divulga o plano de governo do partido e as propostas para a região. Melhorias em infra-estrutura e investimentos na produção são alguns pontos abordados.

27 de set de 2010

Você já tem candidato?

Para Deputado Federal vote Sparta - 4411. Clique na imagem para conhecer o candidato:

Assista o vídeo e conheça Sergio Sparta

Caso não consiga visualizar este email, CLIQUE AQUI

Alterar cadastro / Excluir cadastro

Segurança Pública é prioridade para o Rio Grande do Sul

Major da Brigada Militar, o candidato pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC), Aroldo Medina, é especialista no tema segurança pública. Único candidato com experiência na ares, construiu seu plano de governo com mudanças importantes para o setor. Maior investimento e extinção da secretaria de segurança são suas principais principais.
Os agentes da segurança gaúchos recebem os menores salários do país. Isso deve ser mudado com urgência. Os policiais devem ser mais valorizados e isso significa salários dignos e formação adequada. O candidato propõe revitalizar as escolas de polícia do estado e estabelecer parceria com as universidades para voltarem a participar da formação dos policiais. Temos que ter agentes de segurança bem remunerados e competentes.
Com as diretrizes do seu plano de governo pautadas na segurança e educação, o candidato Aroldo Medina acredita numa mudança radical no Rio Grande do Sul. São os pontos mais defasados no nosso Estado. Isso tem que mudar.
Como na matéria do Jornal Correio do Povo (26/09), “Investimento em segurança é preocupação unânime no Piratini”, o futuro governador eleito deverá trabalhar pelo setor.

24 de set de 2010

Medina: independentes farão grande diferença nos próximos quatro anos

O candidato pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC) continua sua campanha para o Palácio Piratini com força e determinação. Nesta manhã (24/06), compareceu ao debate na Agert (Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão) onde falou sobre suas propostas para o Rio Grande do Sul. Mesmo com poucas chances de se eleger, Medina continua esperançoso. “Estou com mais da metade dos gaúchos que ainda não decidiram o seu governador. A verdadeira pesquisa acontece no dia 03 de outubro.”, disse Medina.

Candidatos reunidos na AGERT (Robinson Estrásulas/ZH)
 O debate foi realizado na sede da associação e transmitido ao vivo para mais de 74 rádios do interior. Composto por cinco blocos, o debate durou cerca de duas horas. Foram realizadas perguntas entre os candidatos e perguntas dos radiodifusores.

Medina na mesa de debate (Divulgação/PRP)
 Medina criticou a atual governadora por não participar dos debates e declarou apoio ao candidato ao Senado, Germano Rigotto. “A bancada independente fará grande diferença nos próximos quatro anos”, pontuou Medina.
Medina concede entrevista após o debate (Divulgação/PRP)


22 de set de 2010

Lasier Martins entrevista Medina

Em entrevista ao Gaúcha Repórter, o candidato ao Governo do Estado pelo PRP, Aroldo Medina, lembra que metade dos gaúchos ainda não escolheram seu eleito para comandar o Piratini e, por isso, ainda acredita que pode disseminar as ideias de seu partido para vencer o pleito.

 Entre as prioridades de seu plano, Medina propõe gestão forte na área da segurança pública, na qual atua há 25 anos, e da saúde, através de uma gestão inteligente com foco na ciência e na tecnologia. Segundo o candidato do PRP, as escolas de formação policial estão sucateadas e precisa de investimentos, além de melhores salários. "Eu sou a melhor resposta política contra o aumento da criminalidade no Rio Grande", define. 

 Medina ressalta que os gaúchos têm que se rebelar com as pesquisas que, de acordo com ele, manipulam a cabeça do eleitor, e defende a escolha através das propostas. "Faça o seu julgamento", pede enquanto avisa que quaisquer referências podem ser encontradas com facilidade no Google. No âmbito da educação, Medina é a favor do piso nacional dos professores e propõe a implantação de um sistema de planejamento permanente, com a valorização dos professores, criação de escolas de turno integral por regiões polo do Estado, além da ampliação do número de escolas Tiradentes

Escute nos links abaixo a entrevista na íntegra.

Parte 1


Parte 2


*assessoria do PRP (com Rádio Gaúcha).

21 de set de 2010

Debate da Record

A menos de duas semanas do primeiro turno das eleições, sete dos nove candidatos ao governo do Estado participaram de debate na Record. Evitando o confronto direto, eles debateram as suas ideias para o Rio Grande do Sul por cerca de uma hora e 20 minutos. Aroldo Medina (PRP), Montserrat Martins (PV), José Fogaça (PMDB), Yeda Crusius (PSDB), Carlos Schneider (PMN), Pedro Ruas (PSol) e Tarso Genro (PT) – cujos partidos têm representação na Câmara Federal – foram os participantes do debate que começou às 23h desta segunda-feira, na sede da Rede Record, em Porto Alegre.

Os temas da saúde e da segurança dominaram os diálogos entre os postulantes ao Piratini. A classe médica, garantiram, será mais ouvida no próximo mandato. Da mesma forma, os debatedores se comprometeram com uma forma de qualificar a formação de policiais nos próximos quatro anos.

Mediado por André Haar, o debate teve quatro blocos. No primeiro e segundo blocos, os candidatos se apresentaram e responderam perguntas do mediador. A partir daí, por sorteio, os candidatos fizeram perguntas entre si, abordando temas como saúde, segurança, educação e saneamento básico.

A governadora Yeda Crusius foi uma das mais demandadas no encontro. Ruas e Medina concentraram suas perguntas na candidata à reeleição, questionando sobre transparência da gestão pública, educação e segurança. A governadora Yeda, no entanto, se fixou em destacar realizações da sua gestão, como o equilíbrio das contas e os investimentos em acessos asfálticos.

Mantendo a estratégia empregada desde o início da campanha, Tarso enfatizou o vínculo com o governo Lula e a atuação em quatro ministérios. Ele disse que quer aplicar no Estado os projetos desenvolvidos pelo governo federal, como o Pronasci, que propõe ações combinadas de repressão e prevenção para combater a criminalidade.

Fogaça também evitou atritos com os concorrentes. O candidato do PMDB valorizou ações dos mandatos como prefeito de Porto Alegre, prometendo manter projetos de gestões anteriores, além de reafirmar o trabalho com o PDT.

Montserrat destacou a dobradinha com a presidenciável Marina Silva (PV) e ressaltou a necessidade de adotar um sistema de desenvolvimento sustentável. Schneider concentrou o discurso na redução da carga tributária, principalmente no setor empresarial.

“O papel da Record é apresentar os fatos com a maior clareza possível e a escolha do melhor candidato é essencial para o nosso estado. Para nós, é muito importante participar deste momento”, destacou o presidente da Record RS, Natal Furucho. 

*do Correio do Povo de hoje.

Medina fala ao Canal Rural

Em entrevista concedida ao Canal Rural, o candidato da coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina fala sobre a segurança no campo.

15 de set de 2010

Medina confronta Yeda em debate *

Na noite de ontem, dia 14, aconteceu debate promovido pela Rede Pampa. O candidato da coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina teve destacada atuação, principalmente quando questionou de maneira incisiva a candidata a reeleição Yeda Crusius. 


Pelo sorteio, Medina pôde questionar diversas vezes a governadora. E coube a ele o papel de francoatirador. O candidato do PRP levou ao debate as recentes denúncias de corrupção envolvendo o Banrisul e o caso da consulta de dados sigilosos na Casa Militar. Yeda disse que seu governo foi "premiado pela transparência". "Não ataque o Banrisul!", bradou. "Agentes públicos podem se desviar do caminho. Quando isso acontece, devem ser investigados. E isso temos feito." "É fácil agora colocar a culpa nas costas da Brigada Militar, que é a Geni - ela é boa de apanhar e boa de cuspir", retrucou Medina, ao sugerir que Yeda mande investigar a Central de Licitações do Estado.


Não satisfeito, Medina disse se sentir envergonhado pela repercussão fora do Estado dos escândalos políticos ocorridos no Rio Grande do Sul nos últimos anos. O candidato não citou, mas referia-se a desvios de dinheiro no Detran que geraram duas CPIs na Assembleia Legislativa.

Antes de responder uma pergunta sobre turismo feita por José Fogaça, o candidato do PRP disse que um assessor de Yeda havia dito para ela para responder a ele em sua próxima manifestação. Segundo Medina, ela afirmou, nos bastidores, que não gastaria "pólvora em chimango". "-Yeda, não me considero chimango. Sou maragato - retrucou o candidato do PRP".


 Ao enquerir um dos candidatos sobre a questão da Segurança Pública, Medina mais uma vez apontou um dado assustador: as polícias gaúchas são as com pior remuneração em todo Brasil. Além dos baixíssimos salários, as forças de segurança do estado enfrentam um sério problema de infra-estrutura, trabalhando sempre em condições precárias.


Quando questionado sobre como o estado poderia auxiliar no problema da BR-116 e seus infinitos engarrafamentos, Medina afirmou que se faz urgente maior investimento material  e de pessoal na METROPLAN, que resultaria em melhor planejamento viário para a Região Metropolitana.

Medina se despediu do público com um pedido: "Peço que votem com o coração, olhando para o caráter e passado do candidato. Peço que votem na legenda do PRP, 44!"

*da assessoria, com ClicRBS, JC e GAZ.

14 de set de 2010

PRP em Bento Gonçalves

No último domingo, dia 12, o presidente estadual do PRP e candidato a deputado federal Sergio Sparta esteve no distrito de Tuiuti, município de Bento Gonçalves. Acompanhado dos representantes municipais do PRP, Vitor e Antônio, Sparta prestigiou o almoço em homenagem  ao 95o aniversário da paróquia Nossa Senhora das Dores. 

Sparta conversa com paroquianos no almoço
Sparta com as cozinheiras que prepararam o almoço
Simpatizantes do Sparta do distrito de Tuiuti

Medina no CQC

Foi ao ar no programa CQC (Custe o Que Custar) da última segunda-feira, dia 13, o quadro 'Quem Quer Ser Governador', onde candidatos ao governo do estado respondem a perguntas relativas a história do estado, além de curiosidades e peculiaridades bem humoradas. O candidato da coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina participou do quadro, sendo entrevistado por Rafael Cortez. Segue abaixo vídeo com a íntegra do quadro.

Inauguração do comitê de Roberto Gross

Sergio Sparta participou da inauguração do comitê de campanha do candidato ao senado Roberto Gross. Além da presença de amigos, familiares e simpatizantes, também compareceram os candidatos a suplência Rúbia Vack e Ademir Rodrigues e o candidato ao governo do estado pela coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina. 

Medina, Roberto Gross e Sparta na inauguração do comitê

Debate TV e Rádio Pampa

Não percam!
Hoje, terça-feira, dia 14 de setembro, o candidato pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC) debaterá com os outros candidatos ao governo do Estado na TV PAMPA das 18h às 20h. Serão 3 rodadas de perguntas e respostas entre os candidatos. Medina aproveita a oportunidade para apresentar seu plano de governo ao povo gaúcho. O debate será transmitido ao vivo pela tv e rádio PAMPA.

13 de set de 2010

Medina participa do painel Kzuka

Com cobertura ao vivo pela TV COM, o debate do Kzuka teve a participação de todos os candidatos ao Governo do Estado com exceção da atual governadora, Yeda Crusius. O candidato pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC), Medina, respondeu as perguntas dos jovens e apresentou suas propostas de governo. Interessado na participação dos jovens na política, falou sobre a interação que o governador terá com as escolas e universidades caso seja eleito. Para descontrair, finalizou sua participação brincando com o apresentador Piangers numa demonstração de judô, numa referência ao vídeo inicial em que o apresentador representava um judoca.

Primeira parte do encontro:


Medina respondeu três perguntas sobre suas propostas para os dependentes químicos, empregabilidade no interior e a diferença da sua candidatura de todas as outras. Propos projeto de conscientização da juventude para práticas esportivas e culturais como alternativa a busca pelas drogas. Falou sobre a participação da igreja e da família na reabilitação e de jovens. Quanto a aumentar o número de empregos nas cidades do interior, falou que vai incluir cursos profissionalizantes característicos com a economia de cada município e levar maiores investimentos para as cidades com o objetivo de manter os jovens formados em suas cidades natal. "Meu partido é novo, emergente. Nos unimos no comprometimento de construir uma política diferente da velha política que ninguém acredita" manifestou o candidato sobre a diferença de sua candidatura.

Segunda parte do encontro:


Medina saudou o apresentador Kaplan, que foi seu professor quando cursava o pré-vestibular e concluiu o debate respondendo perguntas pessoais.

Medina no programa Mapa Mundi

Foi ao ar no último sábado, dia 11, na rádio Band AM 640 de Porto Alegre entrevista concedida ao programa Mapa Mundi pelo candidato da coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina. Ouça no link abaixo a entrevista na íntegra.

10 de set de 2010

Se no seu governo os servidores públicos fizerem greve, vai cortar o ponto?

Vida Real é o nome de uma série de entrevistas com os candidatos ao Piratini, realizada pelo site Clic RBS. São temas específicos e de grande relevância para o cotidiano da população.  A pergunta desta semana é: "Se no seu governo os servidores públicos fizerem greve, vai cortar o ponto?". Confira o que o candidato da Coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina respondeu:
"Não vou cortar o ponto. Vou propor que recuperem o serviço que ficou para trás por causa da paralisação e vou fiscalizar o cumprimento disso, vou lá na repartição. Trabalhador tem direito à paralisação. E quem sai perdendo com isso é a população, quando servidor para e quando o governador tranca o facão com o servidor. Temos de administrar com inteligência emocional."

Medina é entrevistado pelo Conexão Band, nesta quinta, 09 de setembro

Entrevista com o Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina

Apresentador, Gustavo Mota – Hoje a entrevista é com Arolso Medina, candidato da coligação Despertar Farroupilha. Aliança entre PRP e PPC tem João Rodrigues como candidato a vice. O senhor fala muito em combater a bandidagem. Dá pra fazer segurança com esse tipo de secretaria de segurança pública que existe hoje no RS?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Boa tarde. Eu vou extinguir a secretaria de segurança. O que faz a secretaria de segurança? A 25 anos eu me dedico a área de segurança pública, além de jornalista e professor. Fazer com que volta com a seleção que a BM tinha antigamente, a Policia Civil, SUSEPE e o IGP. Policia Civil e Militar estão completamente sucateadas cometido pelo atual governo contra a sociedade. Eu quero maior orçamento para escolas de policia.

Jornalista, Fernanda Farias – O que o senhor vai colocar o lugar da secretaria?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – O governador Collares tentou extinguir a secretaria de segurança, mas ele não conseguiu. Convenceram ele a manter os CCs lá e ele se rendeu a esse argumento. É uma questão que deveria ter sido levada adiante. Se a secretaria de segurança pública funcionasse a sociedade teria uma melhor resposta. O atual governo alardeia aos quatro ventos que encheu de soldado a BM. Pois o atendimento do 190 não recebeu nenhum único soldado. Tem fila de espera de duas, três horas. Que compromisso é esse com a sociedade? Não quero interlocutor entre o governador e a sociedade.

Jornalista, Henrique Raizler – Até que ponto se pode acreditar nessa sua afirmativa?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – É possível e só tem um jeito. Me elegendo governador. O povo gaúcho não vai se frustrar. Eu tenho 25 anos de efetivo serviço prestado à população gaúcha. Eu tenho convicção que se colocando dinheiro na escola de policia, fazendo parceria com as universidades, pagando melhor todos os policiais do Estado, a sociedade vai ter uma resposta que vai ser modelo para o resto do Brasil.

Jornalista, Fernanda Farias – No seu plano de governo está aqui, redução de impostos. Como o senhor pretende arrecadar dinheiro reduzindo impostos para fazer tudo isso que o senhor está falando?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Vocês já ouviram falar em elisão fiscal? Pega no dicionário. O empresário ele quer pagar o imposto, mas termina não pagando se o consumidor não pede a nota fiscal para ele. Se ele for pagar todos impostos ele vai ter uma carga tributária que vai eliminar ele. A elisão fiscal vale para Estado, União e município. Se essa política de redução de impostos vale para o Governo Federal que deu certo e baixou os impostos da linha branca. Vamos fazer isso dar certo em outros lugares. Está dando certo no Governo Federal vai dar aqui. Os empresários estão batendo a porta do palácio para ter competitividade com SC e Paraná e o governo não dá resposta. Fica lá com burocracia. Tem eu baixar 1% para industrias de frango.

Apresentador, Gustavo Mota – Em nível estadual é possível combater desvios e propinas?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Eu quero junto ao meu gabinete tendo comandante da BM, criar além do gabinete de gestão integrada da área de segurança publica. Tendo ali o Comandante da BM, Chefe de Policia, da SUSEPE e IGP vou criar um gabinete permanente de combate à corrupção ligado diretamente ao governador.

Apresentador, Gustavo Mota – Mas e a secretaria da transparência?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – A secretaria da transparência é só no nome. Resultado não tem nada, porque o site vive desatualizado, fora do ar. Vamos parar de enganar o povo.

Jornalista, Henrique Raizler – Como implementar essas mudanças se o seu partido é pequeno e teoricamente não se terá maioria em assembléia?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – O partido nasceu pequeno como todos os partidos, mas ele tem um caráter muito grande baseado nos nossos valores pessoais. Eu tenho convicção que o povo gaúcho vai decidir o que é partido pequeno na hora de votar. Nós vamos ter no próximo governo uma seca intensa. Pode anotar quem está me ouvindo. Essa fantasia desse plano de irrigação alardiado aos quatro ventos pelo governo, Yeda Crusius é uma mentira.

Apresentador, Gustavo Mota – Como senhor está acompanhando essa denuncia do sargento da casa Militar?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Esses espiões de terceiro mundo além de só fazerem trapalhadas ferem gravemente o Estado democrático de direito brasileiro. Eu tenho convicção absoluta que ninguém faz isso sozinho. Essas cortinas de fumaças para encobrira responsabilidade de um grupo de pessoas envolvidas com esse tipo de esquema. Eu acredito no sargento que ele não tenha feito isso sozinho, mas ele tem que ser punido porque é um criminoso. Atos praticados no atual Governo do estado que além das fronteiras gaúchas tem um péssimo conceito que fere a nossa imagem de povo. Eu peço para as lideranças gaúchas do Partido dos Trabalhadores estarem do meu lado pára que se faça uma investigação doa a quem doer. É inadmissível usar dessa estratégia. Os aeroportos do Estado do RS, cada cidade que eu visito é um griteiro no sentido de socorro. Em primeiro lugar garantir que toda a grana que as empresas de ônibus e empresas que atuam nas rodoviárias pagam para o Estado que esse recurso volta na integralidade pra essas rodoviárias serem modernizadas, informatizadas e contar com serviço interno de TV e tecnologia. A minha primeira ação como governador do Estado, será me reunir com esses empresários e vou te convidar para fazer essa cobertura para ter um serviço de bordo de melhor qualidade.

Jornalista, Fernanda Farias – Qual a sua opinião sobre a questão dos pedágios?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Nós temos que cumprir os contratos, eles terminam em 2013. Depois vamos abrir um novo processo de licitação para que essas praças sejam administradas pelos atuais ou pelos novos consórcios com revisão dessa planilha de custos. Eu acredito que é possível baixar. Eu quero chamar para participar desse consórcio de manutenção das estradas e de construção de novas obras públicas as unidades de engenharia militar de construção do exercito brasileiro.

Jornalista, Fernanda Farias – O senhor falou em ameaças e chegou a insinuar que qualquer dia Medina vai parecer morto em assalto. Que tipo de ameaça seria isso?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Tem representantes do atual governo do estado me mandando charadinhas que eu traduzo como intimidações. Por exemplo, me perguntando se eu vou manter esse nível de cobrança para ao atual Governo do estado. Ora, se fizeram assumam a responsabilidade de corrupção no RS que mancha o nome da BM. Bandidos de colarinhos brancos que atrás de poderosos cargos se escondem com suas quadrilhas organizadas. Eu já abri o jornal e ali “oficial morto em acidente de transito”, mas na verdade ele foi morto porque estava colidindo com organizações criminosas.

Apresentador, Gustavo Mota – A sua relação com o CPERS qual seria?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Eu fui na assembléia do CPERS. Fiquei muito contente com a receptividade do pessoal. Jamais eu eleito governador eu vou usar a BM como barreira entre os professores e o governador como fez ao atual governo. O professor tem que ter a liberdade de se manifestar. Eu vou ao CPERS para garantir o piso nacional e destinar mais orçamento para educação.

Jornalista, Fernanda Farias – Saúde candidato. Como o senhor vai resolver os problemas das filas, falta de leitos?

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Começando ouvindo os médicos. Os governos não ouvem os médicos. Pergunta para o sindicato se alguma vez o governo ouviu eles? O que eu quero é uma melhor gestão com mais tecnologia, melhor administração, com controles de vagas. Quero hospital forte no interior.

Apresentador, Gustavo Mota –Obrigada pela sua participação no programa.

Candidato do PRP ao Governo do Estado, Aroldo Medina – Eu que agradeço a oportunidade.

9 de set de 2010

Medina foi o único candidato a participar do Painel de Cultura

Concorrendo a Governador pela Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC) o candidato Aroldo Medina foi o único a se apresentar no Painel de Cultura nesta quinta, dia 10 de setembro. Os outros candidatos mandaram apenas representantes.

Organizado pelo Conselho de Cultura do Estado, o painel recebeu as propostas dos candidatos para a área. Medina falou sobre seus planos de ampliar os pontos de cultura no e estabelecer a meia entrada obrigatória para estudantes, idosos e deficientes nas casas de espetáculo e cinemas. Hoje, os locais decidem o quanto de desconto darão nos ingressos. A meia entrada deve ser obrigatória.

Medina também falou sobre implantar um Lei de Incentivo a Cultura (LIC) em âmbito estadual e propôs mais investimentos para TVE e FM Cultura. Ao final do evento recebeu proposta do conselho para melhorias culturais no Estado.

8 de set de 2010

Sparta visita militares de Pelotas, Rio Grande e Jaguarão

O presidente do PRP e candidato a Deputado Federal, Sparta, viaja em campanha pelo interior. Com o objetivo de apresentar as propostas do partido para os militares, o candidato visitará quartéis e batalhões dos municípios de Pelotas, Rio Grande e Jaguarão. Serão dois dias de viagem pelo interior com o objetivo de expor o plano de governo do partido e ouvir reivindicações dos militares.

Nesta quinta, dia 09 de setembro, inicia a viagem por Pelotas. Segue para Jaguarão e no dia seguinte visita Rio Grande. Acompanhado do presidente da Coligação Despertar Farroupilha (PRP/PTC), Marco Dangui, o candidato mostrará apoio aos agentes do defesa. Sparta propõem maior diálogo dos militares com o poder executivo e valorização da categoria entre outros pontos.

3 de set de 2010

A posição de Medina sobre os pedágios

"Independentemente de quem vencer a eleição em outubro, o futuro governador terá de enfrentar o problema dos pedágios. Firmados em 1998, os atuais contratos de sete concessionárias que administram cerca de 1,8 mil quilômetros de estradas pedagiadas encerram-se em 2013.
Caberá ao novo governador dar uma solução a um assunto que tem sido foco permanente de conflitos e polêmicas entre os gaúchos. Usuários insatisfeitos com tarifas e serviços, concessionárias acusando prejuízos financeiros, ações judiciais, bloqueios de estradas, disputas políticas e outras controvérsias têm marcado o programa desde a sua criação.
Basicamente, o futuro ocupante do Palácio Piratini terá de optar entre três alternativas: prorrogar os atuais contratos de concessão, realizar uma nova licitação ou retomar as rodovias para o controle do Estado.
Zero Hora perguntou aos candidatos ao governo do Estado que decisão adotar em relação aos contratos das concessionárias. Confira.
AROLDO MEDINA (PRP-PTC): Fazer nova licitação. Vou convidar o Exército, por meio dos batalhões de engenharia militar de construção, para participar da licitação, pois eles têm preço competitivo e qualidade tão boa com a de qualquer empreiteira. Não vejo governante falar nisso por causa do parceiro empreiteiro que eventualmente ajuda ele na campanha."

*matéria publicada no jornal Zero Hora de hoje

1 de set de 2010

Medina no jornal Voz Regional de Erechim

Segue matéria publicada no jornal Voz Regional de Erechim, sobre a visita que o candidato da coligação Despertar Farroupilha (PRP-PTC) Aroldo Medina fez a direção da empresa.