-->

Google+ Badge

29 de set de 2010

Mensagem do presidente nacional do PRP

Caros companheiros republicanos:

Essa semana é decisiva para o futuro não apenas do Brasil, mas também do próprio PRP. Estamos diante da nossa passagem de um pequeno partido em formação para um grande e expressivo partido com projetos de governo e de poder para o Brasil.

Chegou a nossa hora de sacrificar o que temos de melhor para ofertarmos aos brasileiros em geral uma sigla partidária que possa trazer alento e novos ventos para as gerações atuais e as futuras que se avizinham.

Nessa semana precisamos dobrar ou triplicar os nossos esforços para podermos eleger deputados estaduais e federais, colocando o PRP no centro das atenções nacionais.
Temos uma previsão otimista de crescimento em torno de 500 a 600% na nossa caminhada rumo ao Congresso Nacional; e uma previsão menos otimista que nos aponta um crescimento entre 300 e 400%. 

Em qualquer uma delas o que temos de significado é muito forte: o PRP está crescendo. 
O PRP está se renovando. O PRP está maduro para frutificar e dar novos frutos, espalhando nossa bandeira por todo o território nacional.

Teremos com absoluta certeza deputados perrepistas na Câmara dos Deputados. Mas isso só depende de nós. Depende de cada presidente regional e de cada presidente municipal. Alguns dirigentes do PRP não entenderam ainda que o partido está crescendo e se renovando.

Muitos presidentes municipais e vereadores não perceberam ainda que o novo PRP não aceita mais a inércia, a indiferença e ignorância com relação ao próprio partido.
O novo PRP não aceita mais ser partido de gaveta de prefeitos e chefetes políticos. O novo PRP não aceita mais andar na garupa, pois, como diz, muito sabiamente, o ditado popular: quem anda na garupa não comanda a rédea.

Diante disso, em cada cidade onde houver um diretório ou uma comissão provisória, um filiado ou um vereador eleito pelo PRP, é preciso ter votos nas urnas. A direção do PRP não aceitará passivamente a inexistência de votos em municípios onde existam dirigentes vereadores e filiados do PRP. Essa não aceitação é valida para todo o território nacional.

Estamos conclamando todos os perrepistas do Brasil a buscarem votos para o nosso partido, pois o voto é o combustível da eleição e a eleição é o jogo da política. Sem eleição não há política, não há partido. E sem voto um partido não existe.
Portanto, é inconcebível que numa eleição de deputados o partido não tenha sequer os votos dos seus filiados no município.

A direção estadual do PRP em São Paulo está de olho em todos os municípios onde o partido está estruturado seja com diretórios ou comissões provisórias e exige dos seus dirigentes votos em favor do partido. Vamos arregaçar as mangas, vamos botar o PRP no peito, e vamos à luta. Se o dirigente não tiver um candidato especifico do partido, não tem problema, basta pedir o voto para a legenda, para o nosso 44.

Ovasco Resende, presidente nacional e regional de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário