-->

Google+ Badge

2 de mai de 2012

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO PRP NACIONAL



A Executiva Nacional do PRP emitiu a Nota de Esclarecimento, abaixo apresentada, a respeito de matéria veiculada na mídia nacional, que denigra a imagem do Partido.


Senhores Presidentes

Diante da notícia publicada no jornal Folha de S. Paulo, com repercussão em algumas emissoras de TV, sobre gravações da Polícia Federal com Carlinhos Cachoeira e um de seus comparsas, nas quais aparece o nome do PRP, a Direção Nacional esclarece que:

1-    A Direção Nacional nunca teve e não tem nenhum contato com essas pessoas nem jamais por elas foi procurada;
2-    A Direção Nacional ouviu as pessoas do PRP indicadas nas gravações e todas negam taxativamente qualquer contato com essas pessoas;
3-     A Direção Nacional coloca-se à disposição da Polícia Federal e da CPI do Congresso Nacional para quaisquer esclarecimentos;
4-     A Direção Nacional decidiu que qualquer filiado ou dirigente do PRP que comprovadamente tenha tido ou tem contato com essas pessoas será convidado a desfiliar-se, sob pena de expulsão monocrática dos quadros do PRP.

Cientes de que o compromisso do PRP é com a verdade, os dirigentes nacionais do PRP repudiam veementemente a vinculação do nome do partido na reportagem da Folha de S. Paulo, que não procurou a Direção Nacional para quaisquer esclarecimentos (o conceituado jornal paulistano não OUVIU O OUTRO LADO) e ressalta a atitude ética do jornal O Estado de S. Paulo que fez reportagem isenta de qualquer tipo de preconceito, usando o mesmo conteúdo e as mesmas fontes de informação. Nota-se na reportagem da Folha um esforço para comprometer a imagem do PRP.

Atenciosamente,

A Executiva Nacional do PRP 

Um comentário:

  1. É muito oportuno o esclarecimento por não ter tido conhecimento anteriormente, e por estar embasado em informação dos nossos dirigentes que têm este encargo de vigiar e transmitir informa-
    ções que possam denegrir o nosso partido,e criar condições para darmos uma resposta adequada e oportuna,se formos questionados a respeito.Flávio Andrade.

    ResponderExcluir